(11) 96614-3006 (11) 5573-8735 sbd-resp@sbd-sp.org.br

Dossiê: tecnologias para o rejuvenescimento facial

A dermatologia é um campo fértil para novidades, quando o assunto é tecnologias para o rejuvenescimento facial. Podemos citar como protocolos existentes no mercado, atualmente, procedimentos divididos em camadas:

  • O ultrassom microfocado e o macrofocado para as áreas mais profundas;
  • A radiofrequência microagulhada, o laser fracionado ablativo, o não ablativo e a luz pulsada para estímulo de colágeno, melhora da textura da pele e retirada de pigmentos indesejados. Ou seja, com ação mais superficial.

Ultrassom: micro e macrofocado

Sobre a utilização dos ultrassons micro e macrofocados, as duas tecnologias trabalham fazendo microcoagulações na área de ação. Entretanto, o macrofocado consegue atingir estruturas mais profundas, como a gordura. Já para tratamentos que agem na derme e no músculo, o mais indicado é o microfocado. O ultrassom pode ser usado no rosto e no corpo.

Quanto aos efeitos colaterais, é possível citar paralisia ou dor em áreas que passam nervos. Como contraindicações, são divididas em absolutas (infecção ativa, feridas abertas, acne cística e gestação) e as relativas (áreas com queloide – pelo risco de um acoplamento  irregular -, doenças autoimunes, preenchedores definitivos e implantes).

Radiofrequência microagulhada

A radiofrequência microagulhada é uma tecnologia muito versátil que pode ser utilizada no corpo, rosto e couro cabeludo. No corpo, sua aplicação mais comum é para amenizar estrias e flacidez. No rosto, ela entra em cena para estimular o colágeno e amenizar cicatrizes de acne. Sobre o couro cabeludo, através de uma técnica bastante cuidadosa e, normalmente, com a radiofrequência desligada, ajuda a induzir fatores de crescimento e tratamento de calvície. Porém, esta última indicação ainda tem muita controvérsia na literatura científica.

Diferença entre luzes

Os lasers e a luz pulsada são estímulos luminosos com diversas aplicações dermatológicas. O laser ablativo, por exemplo, age retirando uma camada superficial da pele. Já o laser não ablativo estimula o colágeno sem machucar a pele externamente. A luz pulsada pode agir retirando pigmentos indesejados na pele, além de pelos e vasinhos.

Indicação

Os equipamentos tecnológicos para diminuir a ação do tempo podem ser utilizados em praticamente todo o corpo, mas são implementados, principalmente, em face, para tirar manchas do sol e lesões “cascudas” que aparecem com o envelhecimento, bem como formação de colágeno associada a diminuição de flacidez.  No corpo, em áreas sujeitas a estrias, como abdômen, coxas e mamas.

 

O artigo foi desenvolvido com o auxílio técnico do médico dermatologista mestre em biotecnologia Moyses Lemos (CRM 97578 | RQE 38974)

Platina

Diamante

Ouro

Prata

SOBRE A SBD-SP

A Sociedade Brasileira de Dermatologia – Regional São Paulo é uma entidade sem fins lucrativos fundada em 1970 para fomentar a pesquisa, o ensino e o aprimoramento científico da dermatologia como especialidade médica. Reúne, atualmente, mais de 2500 associados.

CONTATOS

Endereço: Rua Machado Bittencourt,
361 / cjs 1307 a 1312
Vl. Clementino – São Paulo-SP
CEP: 04044-001
E-mail: sbd-resp@sbd-sp.org.br
Atendimentos feitos por home office
Tel/Fax: (11) 96614-3006 / (11) 99270-9568

SIGA-NOS