(11) 5573-8735 / 5573-5528 / 5083-3491 sbd-resp@sbd-sp.org.br

Curso de Atualização em DST reúne mais de 200 médicos em São Paulo

Realizado no hotel Tivoli Mofarrej, em São Paulo, o Curso de Atualização em DST reuniu mais de 200 médicos no último sábado, 15 de agosto.  Coordenado pelos médicos Ricardo Shiratsu e John Veasey, o evento, que antecede o 70º Congresso Brasileiro de Dermatologia, abordou vários aspectos relacionados às DST. Segundo Shiratsu, que é vice-presidente da SBD-RESP, além do aspecto social, as DST fazem parte da formação dos dermatologistas por conta de sua grande incidência,

Didivido em três grandes blocos (Sífilis, HPV e Comportamento e HIV) o curso deu um panorama geral sobre as DST e os tratamentos disponíveis. Na palestra de abertura – DST em Tempos Digitais: Nova Geração, Novos Conceitos –, Dr. Veasey  falou sobre o aumento alarmante do número de casos de DST. Segundo o médico, que é responsável pelo Ambulatório de DST da Santa Casa de São Paulo e um dos coordenadores do curso, vivemos atualmente uma pandemia mundial de sífilis. Só no Estado de São Paulo houve mais de 600% de aumento na incidência da doença. Entre as gestantes, a ocorrência da doença foi de mais de 1000% entre 2005 e 2013, segundo levantamento realizado pelo Ministério da Saúde.

Curso_DST
Da esq. p/ a dir.: Dr. John Veasey, Dr. Ricardo Shiratsu e Dr. Reinaldo Tovo

Intimamente relacionada ao aumento do número de casos de DST – especialmente HIV/AIDS -, a parte comportamental foi outro assunto abordado na apresentação do Dr. Veasey. Cada vez mais utilizados, os aplicativos de encontros, por exemplo, facilitam o sexo casual e, eventualmente, sem proteção. Veasey também ressaltou a importância de não fazer julgamentos morais sobre a conduta dos pacientes – sob pena de perdê-los e de desperdiçar também a oportunidade de dar informações sobre as DST e seu tratamento, o que é o real papel do médico.

Na parte da tarde, Reinaldo Tovo Filho, presidente da SBD-RESP, subiu ao palco para discutir as melhores opções de tratamento das lesões induzidas pelo HPV. Quando optar pela cauterização ou pelo uso de medicamentos como o imiquimode, por exemplo?  Em seguida, foi a vez de Luisa Villa, professora adjunta da Faculdade de Ciências Médicas da Santa Casa de São Paulo e coordenadora do Instituto do HPV, falar sobre as indicações das vacinas para o papiloma vírus humano.  A Diretora do Núcleo de DST/CTA do Centro de Referência e Treinamento DST/AIDS do Estado de São Paulo Rosemeire Munhoz fechou o evento, apresentando os resultados o último Congresso Internacional de HIV, que aconteceu em julho, no Canadá. Rosemeire discutiu as metas mundiais para 2020 e 2030. É o caso da meta 90/90/90, por exemplo: até 2020, 90% da população do mundo deve fazer o teste de HIV; desse grupo, 90% devem ter acesso à medicação antirretroviral e 90% dessas pessoas devem chegar à carga viral indetectável.

 

 

SOBRE A SBD-SP

A Sociedade Brasileira de Dermatologia – Regional São Paulo é uma entidade sem fins lucrativos fundada em 1970 para fomentar a pesquisa, o ensino e o aprimoramento científico da dermatologia como especialidade médica. Reúne, atualmente, mais de 2500 associados.

CONTATOS

Endereço: Rua Machado Bittencourt,
361 / cjs 1307 a 1312
Vl. Clementino – São Paulo-SP
CEP: 04044-001
E-mail: sbd-resp@sbd-sp.org.br
Tel/Fax: (11) 5573-8735, 5573-5528, 5083-3491

SEJA UM ASSOCIADO